Lançamentos

Lançamento | Clarianas: Quebra Quebranto

Foto Divulgação por Bia Varela

Quebra Quebranto” é o nome do segundo disco do grupo Clarianas. Lançado neste mês de novembro, traz canções autorais que tratam de temas como empoderamento feminino, extermínio da população negra, herança indígena e religiosidade afro-brasileira.

Raiz

Órgão dos vegetais que fixa a planta no solo, absorvendo dele água e sais minerais indispensáveis à sua existência.

Raízes

Mulheres que fixam os vínculos com o passado no solo, absorvendo dele os nutrientes indispensáveis para fortalecer sua existência.

Clarianas são raízes, são força, são ancestralidade musical e a identidade da mulher brasileira vinda de outros tempos. “Quebra Quebranto” é o cancioneiro popular com olhar terno, mas é vigoroso no que é preciso falar sobre ser mulher, ser negra. A religiosidade que acalanta também se faz presente, é a herança do passado, a afro-brasilidade, as terras indígenas, mas também o canto-manifesto das periferias, tentando fazer da canção uma cura.

“A voz é o fio condutor que revela um amplo universo sonoro, genuinamente brasileiro, que vai desde os cânticos indígenas aos aboios sertanejos, passando pelas brincantes do côco, ladainhas do catolicismo popular, sambas de roda, maracatus, xotes, rezas e tambores africanos”, diz o grupo.

Capa do Disco

Raiz

[Figurado] Algo que vincula; vínculo, elo: texto com raízes brasileiras.

Fortalecendo o trabalho de “Quebra Quebranto”, um time mais que especial participou de algumas canções: Clarinaas (Remaradentro); Marcelo Pretto (Pé de Seca Braba); Lenna Bahule (Santa Luzia); Ilú Obá de Min (Derramágoa); Dani Nega (Cabresto) e Chico César (Ykhissa).

Sonoridade que transpassa as barreiras das sensações, as cantadeiras se apresentam com força, reivindicando a representatividade da ancestralidade das mulheres regionalizadas que foram fundamentais para a estrutura dos pilares do Brasil.   

Clarianas é Martinha Soares, Naloana Lima e Naruna Costa (cantadeiras tocadeiras), Carla Raiza (rabequeira), Giovani Di Ganza (violão e viola caipira), Sandro Lima (baixo, guitarra e violão) e Jackie Cunha (percussão). 

_________________________________________

Encontre a Banda:

Ouça o Disco:

Leia Também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: