Lançamentos resenha

Resenha | Jup do Bairro: Corpo Sem Juízo

“Corpo Sem Juízo” é a força e a face dura de ser quem você é dentro dos ambientes inóspitos que somos obrigados a estar, mas mostra que a cabeça erguida e o apoio são extremamente necessários para nos construirmos como seres humanos livres.
Foto Divulgação

Corpo Sem Juízo” é o nome do primeiro trabalho de Jup do Bairro.

Conforme absorvemos elementos do mundo ao redor
Nos tornamos mulheres ou homens, não nascemos nada
Talvez nem humanos nascemos
Sob a cultura, a ação do tempo, do espaço, história
Geografia, psicologia, antropologia, nos tornamos algo
Homens, mulheres, transgêneros, cisgêneros, heterossexuais
Homossexuais, bissexuais, e o que mais quisermos
Pudermos ou nos dispusermos a ser
”. (O Que Pode Um Corpo Sem Juízo? – Jup do Bairro)

Aprender a se conhecer como você é, como se sente, como você vê o mundo é mais importante do que como o mundo vê você.

O processo de transformação do que se é por dentro para o que será por fora é dolorido, duro, forte, às vezes arrasador, mas saber que existe um porto seguro, alguém que é um exemplo necessário também é transformador.

Jup do Bairro fez do seu primeiro trabalho esse porto seguro, e sua presença na indústria da música é o exemplo necessário.

Corpo Sem Juízo” é a víscera dos corpos fora do padrão, negligenciados pela sociedade putrefata, como Jup diz na faixa “O Corre”: “Esse foi meu corre / O que não me matou me deixou mais forte”, sobreviver foi uma vitória gigantesca nesse país que mais mata pessoas trans/travestis.

Capa do EP

O disco fala sobre a força de quem levanta todos os dias e não abaixou a cabeça para chegar onde queria chegar.

Cada canção é um grito de liberdade, liberdade do corpo, da mente, de fazer o que quiser, de ter os desejos que quiser, e não fazer o que não quiser. Ninguém é obrigado a nada, e você não deve nada a ninguém.

Me deixa voar, me deixa voar, ah ah
Me deixa voar, me deixa voar, ah ah
E voo, voo longe sem fazer parada
Faço de flores e amores minhas curtas moradas
Ter um corpo que transita e me faz enxergar
Eu vou, eu sigo, estou onde eu sempre quis esta
r”. (Transgressão – Jup do Bairro)

O disco conta com participações de Deize Tigrona na faixa “Pelo Amor de Deize“, Mulambo na música “Luta Por Mim” e Linn da Quebrada e Rico Dalasam na canção “All You Need is Love“.

Veja o clipe da canção All You Need is Love

As canções transcendem seus significados, e cada pessoa que ouvir tirará deles o seu próprio entendimento, pois toda vida é uma vida, mas todas são diferentes no que se vive e se sente.

Corpo Sem Juízo” é a força e a face dura de ser quem você é dentro dos ambientes inóspitos que somos obrigados a estar, mas mostra que a cabeça erguida e o apoio são extremamente necessários para nos construirmos como seres humanos livres.

_________________________

Encontre Jup nas redes sociais:

Ouça o EP:

Leia Também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: