Lançamentos resenha

Resenha – Álbum | Gabriela Lery: Arquipélago

Arquipélago: extensão de água que contém ilhas. “Arquipélago” de Gabriela Lery: conjunto de sonoridades flutuantes que se encontram e provocam sensações próximas a vislumbrar o paraíso e/ou mergulhar em águas profundas.
Foto divulgação por Vitória Proença

Arquipélago” é o nome do primeiro disco solo da cantora e compositora Gabriela Lery.

Os caminhos vão sendo abertos lentamente, como as águas que percorrem riachos, rios, canais até desaguarem em algum lugar, onde lá será a sua morada, sua represa, seu lar. A sonoridade de “Arquipélago” se faz igual. Vai se espreitando aos poucos, em cada pequeno espaço, e quando percebemos estamos completamente inundados de tanta delicadeza, afeto e sentimentos.

Horas tempo seco. Horas chuvisco. Horas enxurrada.

E quando chega, chega com tudo. Impossível não se levado pela passagem que transporta nossas sensações sonoras de um lugar ao outro, da terra ao mar.

Quanta densidade exposta em um trabalho só. Gabriela Lery conseguiu transformar seu disco de estreia em uma obra sublime, encantadora. Cada detalhe é para ser recebido de peito aberto, seja a voz doce e a melodia relaxante de “Interestelar” ou os acordes pesados e melódicos da guitarra em “Quem Te Colocou Aí?”.

Arquipélago” é um álbum extremamente versátil. A atmosfera que o cerca nos apresenta sonoridades que mesclam a MPB com o soul, o pop com o metal, o eletrônico com o synth pop. E toda essa versatilidade musical do disco faz parte de uma ideia central.

Como o título mesmo já diz, “Arquipélago” é um conjunto, pequenos pedaços que juntos formam algo único. E é montando cada uma dessas peças que o debut foi sendo construído, e garanto que todas as partes se encaixaram perfeitamente e o resultado é realmente algo paradisíaco.

Arquipélago” de Gabriela Lery bebe em fontes, principalmente, da música pop. St. Vincent, Maria Beraldo e Letrux foram as principais influências para transformar este trabalho feito em home studio em um disco de estreia de primeira linha.

O Disco

Capa do disco por Fernanda Verdi

Dentro do conceito de ilhas de trabalho que se unem em função de um objetivo comum, Gabriela compôs “Quem Te Colocou Aí?” e “Vaza” em parceria com Sara Nina e Rita Zart, respectivamente. Nina Nicolaiewsky também participa cantando em “Quem Diria“.

Arquipélago” tem produção musical de Gabriela Lery, Carlos Ferreira e Fu_k The Zeitgeist, este último também fez a mixagem e masterização das músicas. O trabalho foi contemplado pelo Edital FAC Digital RS – 2020, realizado pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul com a gestão da Universidade Feevale.

Além do álbum, serão lançados 10 episódios de um podcast criado especialmente para “Arquipélago”, nos quais serão destrinchados os processos de composição e de produção de cada música. Também será inaugurado um site no qual estarão disponíveis todas as faixas vocais e instrumentais que integram o álbum, em um formato que possibilita a edição por parte de quem sinta curiosidade e necessidade de ter material para aprender ou desenvolver seus conhecimentos em diferentes aspectos da produção musical.

Arquipélago: extensão de água que contém ilhas. “Arquipélago” de Gabriela Lery: conjunto de sonoridades flutuantes que se encontram e provocam sensações próximas a vislumbrar o paraíso e/ou mergulhar em águas profundas.

______________________

Encontre a Artista:

Ouça o Disco:

Leia Também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: