Lançamentos resenha

Resenha – Álbum | Rafael Rocha: Pedra

Em meio aos caminhos que se apresentam o tempo todo, Rafael Rocha escolheu um deles. Nele, percorreu até chegar em seu disco, um belíssimo disco, mas a trilha com certeza foi a melhor parte.
Foto Divulgação

Pedra” é o nome do novo disco do músico, cantor e compositor Rafael Rocha.

Entramos em “Pedra” através de um “Mergulho”. Foi essa música, na verdade a introdução dessa música, que me fez ter realmente vontade de ouvir tudo o que estava por vir. Mas o que essa canção tem que me pegou?

Uma mistura um pouco doida de instrumentos orgânicos meio descompassados, beats eletrônicos e sintetizadores criando uma atmosfera meio pop-tropicália, além de uma forma bem única e até um pouco divertida de cantar. Com certeza colocar essa faixa para abrir o disco foi uma escolha certeira.

Mas não foi essa música a primeira do disco que eu ouvi. Nessa sexta-feira o algoritmo me trouxe a “Relâmpago”, canção que Rafael Rocha divide com Ruy Guerra (poeta moçambicano).

Relâmpago” nasceu na cabeça e foi para o violão, mas precisava de uma letra. Era uma música, como todas do disco “Pedra”, com sobreposição de estilos, no caso um xote lusitano. Então pensei em convidar o amigo de Lisboa Tomás Cunha Ferreira para fazer a letra. Por fim, surgiu a ideia de se ter um poema na parte instrumental da música e assim convidei Ruy, que ainda gravou sua poesia participando da faixa com a experiência de sua voz, conta Rafael Rocha.

Ouça a canção Relâmpago

Quando comecei a ouvir a canção “Relâmpago” me veio um sentimento bem nostálgico, eu nunca tinha ouvido antes, mas a sonoridade me lembrou de muita coisa que escutava há anos atrás. Uma das referências que lembrei foi Filarmônica de Pasárgada e, curiosamente, a outra banda que lembrei foi a Tono, que depois de uma pesquisa descobri ser uma das bandas onde Rafael Rocha atua tocando bateria e percussão.

Percorrendo a MPB, tropicália, pop e experimentando elementos de outros estilos sonoros (como berimbau, beats de funk e rap), Rafael conseguiu impor uma identidade em seu trabalho, o que transformou o disco em uma obra excelente. “Pedra” traz músicas animadas e alegres, que até dão um vontadezinha bem gostosa de dançar, mas também letras muito bem trabalhadas e por vezes bem reflexivas e densas.

O Disco

Pedra” teve produção do próprio Rafael em parceria com Rodrigo Campello. As canções são em partes escritas solo e outras com amigos que trabalharam com o músico ao longo dos seus 25 anos de carreira.

O disco conta com participações de Ney Matogrosso, Ava Rocha, Cabelo Cobra Coral, MC Martins, Ruy Guerra e Martim Guerra Rocha e é distribuído pela Altafonte Brasil.

Capa do disco. Foto por Caroline Bittencourt. Arte por Bruno Capinan

A capa traz uma história interessante. Através de uma ideia de Mercedes Tristão (que fez a produção e comunicação do disco), Rafael convidou a fotógrafa Caroline Bittencourt para fazer a capa, porém, como ela mora em Copenhagen (Dinamarca), fotografou o monitor em seu estúdio enquanto o músico estava com um aparelho celular na Serrinha do Alambari. A arte final da capa ficou por conta de Bruno Capinan.

Em meio aos caminhos que se apresentam o tempo todo, Rafael Rocha escolheu um deles. Nele, percorreu até chegar em seu disco, um belíssimo disco, mas a trilha com certeza foi a melhor parte.

No único local onde era possível a conexão havia uma linda pedra no chão”. (Rafael Rocha)

____________________________

Encontre o Artista:

Ouça o Disco:

Leia Também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: