Lançamentos resenha

A insanidade de Hanni Palecter no perturbador disco “CRECA”

“CRECA” é pra quem gosta ou quer enxergar a arte de outras maneiras além do padrão eurocêntrico que foi nos colocado goela abaixo há tantos séculos. “CRECA” é decolonial. “CRECA” é resistência. “CRECA” é perturbação. “CRECA” é visceral.
Foto divulgação do músico misterioso Hanni Palecter

CRECA” é o nome do segundo disco do misterioso músico Hanni Palecter.

Grotesco [adjetivo].
Que causa riso ou aversão por ser ridículo, inverídico, esquisito ou por representar uma situação caricata; bizarro.
[Artes] Que se pauta em elementos extravagantes, ridículos ou disformes.

Grotesco talvez seja a melhor palavra para definir o álbum “CRECA”, novo trabalho de Hanni Palecter. Assim, cruamente, na lata, da mesma forma que a música dele se apresenta. Talvez eu nunca tenha visto nada igual.

Mas antes de falar mais sobre o disco, é preciso destacar a capa do álbum. Caralho, que aflição e mal-estar. Puta merda cara, pra quê isso? Kkkkkk

Eu já tinha ouvido o disco anterior de Hanni Palecter, mas não havia escrito nada sobre ele pois eu não conseguiria escrever. Este me causou a mesma coisa, eu realmente não queria escrever pois o que eu iria dizer sobre um trabalho que me deixou perturbado?

Mas a arte, meus amigos, a arte é além de coisas bonitas, entendíveis, dentro do padrão. A arte é muito mais que entretenimento, ela ultrapassa o compreensível e esta é uma de suas funções principais. O que seria da arte hoje se de tempos em tempos alguém não fizesse coisas malucas que quebrariam com convenções artísticas vigentes até então?

Não estou dizendo que Hanni Palecter inovou ou inventou algo, pois não tenho conhecimento suficiente para tal afirmação, mas acho muito interessante um artista brasileiro estar fazendo isso e sua arte ter chegado até mim foi incrível.

Bom, brasileiro não é bem a palavra certa, pois Hanni Palecter é um músico de identidade totalmente anônima. O que eu sei sobre ele? Bom, ele faz esse tipo de música insana e tem essa foto aí de cima e só, mais nada. Nem mesmo o selo Hominis Canidae, por onde ele está lançando o disco, sabe quem é ele. É um mistério e tanto, assim como sua obra.

Ouça o Disco

Dificilmente você irá ouvir esse disco e sentir algo diferente do que eu senti. Incômodo, náusea, dor de cabeça, tontura. É o mais puro suco da perturbação sonora.

É uma imersão surreal, mas uma experiência que você não pode deixar de ter, mesmo que no final, muito provavelmente, você irá sair com um enorme zumbido nos ouvidos.

Eu não consegui ouvir “CRECA” de forma contínua, ouvi as 3 primeiras, depois de algumas horas mais duas e no dia seguinte mais duas. Este disco é surreal. Foi a digestão mais difícil da minha vida. Eu estou baqueado, não tem como sair ileso.

CRECA” é o mais fiel retrato do Brasil atual.

Parece que eu disse tudo o que faria você desistir de ouvir esse disco, e provavelmente você já desistiu. “CRECA” é pra quem gosta ou quer enxergar a arte de outras maneiras além do padrão eurocêntrico que foi nos colocado goela abaixo há tantos séculos. “CRECA” é decolonial. “CRECA” é resistência. “CRECA” é perturbação. “CRECA” é visceral.

O Disco

Capa do Disco

CRECA” é sobre todas as feridas causadas em nós pelo caos pandêmico e desgovernado do Brasil atual. Ao longo dos 7 temas sonoros curtos, que desta vez partem de samples e synths e beiram a psicodelia e o metal, Hanni Palecter busca incitar emoções profundas que precisam vir à tona para essas feridas cicatrizarem. Exatamente desta última frase também veio a ideia da capa do disco.

Hanni Palecter mistura rap experimental, rock, música eletrônica, lo-fi, noise e pop. A proposta sonora distópica nasceu em meio a neurose do mundo pandêmico. Cantando em língua própria, expondo anseios tão humanos e cada vez menos entendidos por nós mesmos. O mistério fica por conta do fato de o artista não ter interesse em aparecer, nem nos holofotes do mundo moderno, ainda não tendo divulgado sua identidade.

OBS: se você quer ter a experiência de forma mais intensa ouça com fones de ouvido.

______________________________

Encontre o Artista:

Ouça o Disco:

Leia Também:

2 comentários

  1. Achei sensacional a forma qual você escolheu para descrever o disco. E é exatamente como estou me sentindo! Você só errou em achar que haveria desistência, pois o texto me deixou tão curiosa que eu não poderia passar por essa resenha sem ouvir ao menos uma faixa! Eu agradeço todos os dias o simples porém forte fato (rs) da arte ser subjetiva e poder conhecer coisas diversas e expandir a mente. Arrasou como sempre!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: