Lançamentos

Mini Mini Notas de Lançamentos da Semana #06

Mini mini notas rapidinhas sobre alguns lançamentos da semana (ou não) que você precisa ouvir e ficar de olho. Essa semana com: Victor Mus, Mayra Félix, João Menelau, ASA, Lila e Samico

É devagar, é devagar, é devagar, é devagar, devagarinho. Aos passos de formiga vamos chegando lá mas nem sei o que é lá. A semana #06 tá no ar batendo o recorde de destaques de uma só vez!

Apaixonado (Single/Clipe) – Victor Mus

Capa do Single

Os acordes nos acordam. A sonoridade vai entrando pelos ouvidos e logo você começa a entrar na lírica de “Apaixonado”, nova música do cantor e compositor Victor Mus. Entre o romantismo e os simples arranjos, percorremos o lado sentimental do músico carioca de forma crua. Esta bela canção é a primeira de uma trilogia em voz e violão batizada de “íntimo“, que além das músicas, conta com textos e vídeos.

Um projeto sobre o amor nas sutilezas do dia-a-dia, na intimidade e na rotina, e as diferentes emoções da vida a dois, tudo feito em casa durante a quarentena, onde Victor Mus se apresenta real, apaixonado e vulnerável. O vídeo, dirigido por Lufe e Mig, é de uma sensibilidade incrível, belo, doce e singelo, que espetáculo!

O músico lançou seu último trabalho em 2019, o EP “Meus Nós”, além de dois singles gravados no show no Circo Voador (2020). Em 2016, foi um dos selecionados pela Secretaria de Cultura da Cidade do Rio de Janeiro para integrar a programação cultural oficial das Olimpíadas RIO 2016.

Encontre o artista:

Veja o vídeo:

Meu Samba Chegou! (Álbum) – Mayra Félix

Capa do disco

Lá na casa de Dona Maria tem um samba todo dia, agora aqui em casa também vai ter samba todo dia. Todo dia tocando o novo disco da cantora e compositora Mayra FélixMeu Samba Chegou!“, mas para nossa sorte é o samba de todos nós. Na construção sonora deste álbum vemos claramente a influência deste estilo em sua forma mais clássica, muito do que era feito lá pelo início e meados do século passado. Porém, Mayra Félix e todo seu conjunto modernizaram muito o ritmo e no final o título do disco caiu como uma luva, é realmente do samba dela.

A gestação do disco Meu Samba Chegou! foi um processo de libertação, de autoconfiança, pois no meio da música, ao longo da trajetória, escutamos muitas coisas, sobretudo o estímulo à comparação entre as mulheres. O título do disco é Meu samba chegou porque é como eu sei fazer, é o meu samba, o meu processo, como sei compor e como sei cantar, é a minha forma de ver o samba e de me expressar através dele, pois o samba sempre fez parte da minha vida, desde criança, minha mãe sempre gostou de samba e ensinou a mim e a meu irmão a sambar e a gostar das músicas”, conta Mayra Félix.

É impossível ouvir e não sentir uma sensação boa, o samba sempre faz isso com a gente, mas nesse disco parece que é amplificado. Os sons dos instrumentos se entrelaçam tão bem com os arranjos e tornam as canções muito cativantes, doces e repletas de alegria. “Eu nem sei sambar, mas eu gosto dela, e sei que ela vai tá por lá”, eu iria facilmente em um show da Mayra Félix mesmo sem saber sambar. Aliás, esse trecho acima é da música “O Barulho do Caminhão”, parceria da cantora com o grande músico Alex Sant’Anna.

Além de Alex, o disco contou com a participação dos músicos Bicó, André Katatal, Rafael Ramos, Cláudia Cristine, Wilyane Corumba, Manoel Neto, Fernando Freitas, Gilson e Glaubert. Ainda teve Betinho Caixa D’água assinando a direção musical. A gravação faz parte do projeto contemplado pelo Edital Economia Criativa 01/2020 financiado pelo SEBRAE.

Encontre a artista:

Ouça o disco:

Meu Eu Superior (Single/Clipe) – João Menelau

Capa do single por Camila Satiro

As raízes pernambucanas sempre nos deram grandes artistas na história do Brasil, e na música então nem se fala. O bom é que esse estado nunca para e sempre tem gente nova surgindo, João Menelau é um deles. Depois de lançar o disco “Theo” esse ano mesmo, o músico apresenta seu novo single “Meu Eu Superior“.

Apresentando um mistura sonora com percorre o rock, folk e psicodélico, foi impossível ouvir essa música e não lembrar das canções da lendária banda pernambucana Ave Sangria. Mas se você achar parecido com Zé Ramalho ou Raul Seixas também está certo. É a raiz nordestina sendo aflorada novamente. E quanto mais eu ouço essa música mais eu gosto dela haha.

Meu Eu Superior” é uma declaração de poder pessoal, uma tentativa de despertar a força interior. Segundo João Menelau: “utilizar afirmações para criar a nossa realidade é uma prática que se torna ainda mais poderosa quando alinhada à música”.

O single conta com composição e vocal de João Menelau e guitarras, baixo, programação, produção musical, mixagem e masterização por Kiko Santana.

Encontre o artista:

Veja o clipe:

Instintos (EP) – ASA

Capa do EP por Gian La Barbera

Coloque fones de ouvidos bons e sinta o fodástico som do baixo. Assim, poderia começar falando sobre várias outras coisas, mas a sonoridade que ecoa das notas dessa baixo na canção “Instintos”, que abre o EP, é surreal.

Bom, partindo para o restante das faixas eu me lembrei da primeira vez que ouvi ASA, ano passado ainda, a canção “Nova Inteligência” me bateu uma nostalgia das baladas dos anos 80 sendo que eu nem vivi essa época, é doido né? Ah, quando ouvi essa música novamente me lembrou demais os sons que a Marina Lima já fez muito, aquele pop-disco com sintetizadores trabalhando muito para trazer aquela vontade louca de dançar.

Algoritmos”, uma das inéditas, é outra com muito groove e swing, caraio, que vontade de dançar essas músicas numa festa, que falta essa falta faz. Aliás, quando puder ter shows novamente quero ver como farão Fabricio di Monaco e Ananda Góes, a dupla que forma o ASA, pois ele está em São Paulo e ela na Bahia. E aí gente, como será?

Após o EP “Natural”, como Modo Solar, Fabricio di Monaco sentiu necessidade de dar vida a canções que havia escrito idealizadas para uma voz feminina.

Queria muito encontrar alguém com quem houvesse afinidade musical e que se interessasse pelo projeto não apenas como intérprete, mas que topasse fazer parte dele. Falei com muitas, em São Paulo, onde moro, mas foi através da indicação de Lucas Arruda, de quem sou parceiro em algumas canções, que cheguei até Ananda Góes, lá de Salvador”, conta ele.

Quando fui contactada por Fabricio, a ideia era uma colab, não sabíamos que acabaríamos virando um duo. E essa evolução do projeto foi algo super sinérgico no início da quarentena”, disse Ananda Góes.

O EP “Instintos” tem mixagem de Ricardo Câmera e masterização de Brendan Duffey, além de colaborações de Thiago Arruda, Lucas Arruda, Danilo Santana e Gabriel Di Monaco.

Encontre a dupla:

Ouça o EP:

Puérpera (Álbum) – Lila

Capa do disco. Foto por Lucas Bori. Ilustração por Tomas Salles

As sonoridades se envolvem a todo momento, é um amontoado de sons, batuques, beats e tudo mais que fazem um alvoroço em nossas sensações, você não entende muito bem o que está acontecendo com você, mas nossa, é tão bom, a melhor maneira de abrir esse disco realmente foi com “Lunação”, que música foda! Não só isso, mas a produção dela toda ficou impecável, mix e master sensacionais, caso você não preste muita atenção nisso, como eu não muito tempo atrás, pare e ouça atentamente, você irá sentir a diferença comparando com outras músicas que tem por aí.

E não só essa, o disco “Puérpera” todo tem uma produção boa demais, Diogo Strausz, puta merda, que coisa linda que tu fez nesse álbum junto com a Lila! Bom, acho que já ficou claro que eu gostei muita da produção, mas do resto também. Toda a construção deste novo trabalho está excelente: as sonoridades, as letras, a temática, as fotos, a capa.

Quando Lila ficou grávida alguns anos atrás ela estava em processo de criação de um disco, porém, naquele momento, algo aflorou em seu peito e ela largou tudo e decidiu reiniciar a produção fazendo um novo disco, então, tempos depois, ela nos entregou “Puérpera”. Como o nome mesmo já diz, a abordagem da obra gira em torno da gravidez e da maternidade, disso, a cantora deu à luz a dois coisas lindas demais: este disco e o maravilhoso Bené, que aliás ganhou uma música só pra ele.

Era urgente falar sobre tudo que estava sendo revelado pela gravidez. Os tabu e as muitas camadas de opressão e invisibilização da maternidade me fizeram renascer”, comenta a cantora.

Em 2016 eu vi um show da Lila e já achei incrível, até então era apenas um EP e dois singles lançados. Hoje, é gratificante ver a evolução musical do seu trabalho, estou muito feliz por ter a oportunidade de ouvir um disco tão belo e cheio de significado.

Encontre a artista:

Ouça o disco:

Pássaro Blue (Álbum Visual) – Samico

Frame por Jão Vicente

O disco foi algo lindo. Agora este álbum visual é a perfeição. Quanta beleza e sutileza em cada pequeno detalhe, chega a ser hipnotizante. Tudo está tão conectado, cena por cena combinando tão delicadamente com as canções que também são extremamente doces e gostosas de ouvir. Eu sou tão apaixonado por paisagens que mostram a natureza e este trabalho de Samico vai exatamente neste ponto, foi impossível não amar.

É um trabalho sobre o amor. Leve e profundo, um tipo de ficção que conta a história de um pássaro azul que tem a missão de salvar a humanidade da sua própria autodestruição e viajou por todo o mundo dissipando sementes de amor verdadeiro“, comenta Samico.

Apostando em um tom minimalista, o filme que tem a direção de Tágory Nascimento e direção de fotografia de Jão Vicente conta as participações especiais de Raissa Sarmento e Júlio Samico, além de uma intervenção artística de Camila Van Der Linden, que assina a concepção visual de todo o trabalho.

O filme conta com 07 atos, sendo uma introdução e seis músicas dialogando com o disco que foi lançado no final de abril, e traz as participações de Illy, na faixa “Paz” e Bárbara Eugênia, em “Coração“.

Aliás, essas duas faixas são tão perfeitas, chega até me emocionar com tanta doçura em toda a construção de notas, acordes, letra e as belas vozes de Samico e das cantoras se entrelaçando em cada uma das faixas. Este Álbum Visual Pássaro Blue é a perfeição!

O trabalho foi realizado através da Lei de Incentivo Aldir Blanc pelo estado de Pernambuco.

Encontre a artista:

Veja o álbum visual:

Ouça a Playlist de Indicações da Semana:

Leia Também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: