Lançamentos resenha

Viaje com o indie psicodélico “Em Quatro Três Dois”, disco de estreia da Fantástico Caramelo

Sob uma modulação de frequência sonora que traz grande variação em nossa percepção de realidade e sensações, “Em Quatro Três Dois” é um trabalho de estreia fudido de bom da Fantástico Caramelo, o mais puro suco de uma viagem soft-psicodélica.
Foto divulgação por Henrique Marquez

Em Quatro Três Dois” é o nome do disco de estreia da banda catarinense Fantástico Caramelo.

Uma nota antes da resenha realmente começar.

Geralmente eu escrevo resenhas de discos que me pegam de primeira, aqueles que logo que começo a ouvir eu já mergulho fundo e, na maioria das vezes, ouço e escrevo ao mesmo tempo logo na primeira audição. Mas dessa vez foi diferente. Na real eu gostei sim muito do disco logo que comecei a ouvir, até mandei pra amigos e eu estava só na quarta música ainda, mas aquela conexão e compreensão maior de todo o álbum se deu aos poucos, a cada audição, no total foram quatro vezes, isso mesmo, ouvi quatro vezes todo o trabalho antes de escrever. É isso.

Numa percepção de todo o contexto sonoro, pra mim cada uma das faixas funcionou como viagens individuais que embarcamos e nos levam de um ponto a outro, depois o ciclo recomeça em outra canção e assim por diante. Mas antes disso, algo que eu gosto demais me aconteceu: a surpresa! Quando acho que aquilo vai por um caminho e ele não me leva pra lá, ele me rapta e vamos para o desconhecido numa brisa boa demais que, com certeza, é extremamente melhor do que achei que poderia ser. Isso acontece principalmente nas duas primeiras músicas, “Pura Conexão” e “Tão“, que iniciam com uma sonoridade, mas vai se construindo em outra perspectiva acerca de uma proposta que percorre muito o indie, dream pop e pequenas pílulas de psicodelia.

Em Quatro Três Dois” somos lançados para o voo num amplo e claro céu em tons alaranjados, vermelhos, roxos, azuis e rosas, criando uma paisagem lisérgica que nossa mente talvez não seja capaz de compreender, mas como cada pessoa tem suas próprias alucinações, vai lá saber se realmente é difícil entender essas viagens que as músicas criam em nossa cabeça.

Eu posso garantir que curti demais tudo isso, a cada vez que novas notas, acordes e solos eram apresentados eu ficava ainda mais em êxtase, já os sintetizadores foram, obviamente, o motivo de danças desengonçadas e sorrisos enquanto meu corpo todo captava aquele emaranhado de sensações que entrava em meus ouvidos.

Veja do clipe de Pura Conexão

Pegando a máxima da canção “Acreditar“, terceira faixa do disco, “seus olhos precisavam realmente ver para acreditar, e mesmo vendo voltava a duvidar“, eu não acreditava no que estava vendo – ouvindo, no caso – na moral, como eu gosto da sensação que essas músicas trouxeram, nada mais é do que conexão, simplesmente isso.

Falando em conexão, uma das canções que mais senti ligação foi “Lajotas Amarelas”, a que fecha o álbum. Mas não, eu não comi um brigadeiro que me deixou legal, como fala na música kkkk na real essa canção me lembrou da casa onde morei na infância. Era uma casa bem antiga, construída lá pelos anos 60, e o piso da cozinha era amarelo com ornamentos em preto e bolinhas brancas, era uma brisa total, eu amo essa estética colorida e caótica de pisos e azulejos da metade do século passado haha.

O Disco

Capa do disco

Trazendo canções com letras em português, inglês e espanhol, a Fantástico Caramelo faz um som que é o puro flerte do indie rock com o psicodélico, e o match disso foi esse trampo foda! Sobre o nome do disco “Em Quatro Três Dois“: “O nome vem do ato de ouvir a frequência natural 432 Hz, que faz com que possamos expandir a nossa consciência e possibilitar um nível maior de percepção sobre a nossa realidade e controle de nossos pensamentos. Assim, a música sintonizada na frequência 432 Hz causa relaxamento do corpo e da mente. Com o mesmo princípio, nós afinamos os instrumentos na mesma frequência e somamos letras melódicas e existenciais à composição”, explica Nayara Lamego (vocalista).

O álbum “Em Quatro Três Dois” foi produzido e gravado por Rafael Rosseto, do Flat Hall Studio, com composições de Nayara Lamego e Henrique Marquez. A Fantástico Caramelo é formada por Nayara Lamego (voz), Henrique Marquez (guitarra), Gabriel Alves (guitarra e sintetizador), Diego Pereira (baixo) e Marcelo Sutil (bateria).

Sob uma modulação de frequência sonora que traz grande variação em nossa percepção de realidade e sensações, “Em Quatro Três Dois” é um trabalho de estreia fudido de bom da Fantástico Caramelo, o mais puro suco de uma viagem soft-psicodélica.

____________________

Encontre a Banda:

Ouça o Disco:

Leia Também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: